Blog

Você usa a moda ou ela que usa você?

Pois é! Já pensou nisso? Quem usa quem nesta troca? Todos os dias, todas as estações, todas as trocas de coleções, somos bombardeadas por novas tendências e peças que, de repente, não sabemos bem porquê, precisamos MTO pra viver! Passamos horas e horas pensando naquela saia brilhante no fim de semana. Aquela saia brilhante pro trabalho. Aquela saia brilhante pro cinema com boy. Aquela saia brilhante pra ir da cozinha até o banheiro. E pronto. Tá feito. Lá vai o cartão sambar em 6x pra comprar a tal saia brilhante. Compra feita, sacola cheia, aquela satisfação de quem come doce no meio da dieta.

compras_laisurizi

Chegamos em casa, olhamos nosso armário, olhamos pra saia brilhante e o encanto se vai. Assim como o encanto daquele boy mara do papo no tinder e que pessoalmente era sapo mesmo sabe? (quem nunca, miga?). A saia brilhante fica num canto parada e aí a paranoia ganha outro rumo “O QUE EU VOU PRECISAR COMPRAR PRA COMBINAR COM A SAIA BRILHANTE?”. Bom, nem preciso falar que nesse meio tempo já encontramos 12 pares de sapato maravilhosos-tem-que-ter-de-veludo-abóbora, duas bolsas com alças bordadas, meias, muitas meias e a saia? Bom… a saia tá lá e NO CARTÃO (se você, compulsiva, parcelou em algumas vezes porque né? Nem sente poxa!).

Amiga, para JÁ! A moda é maravilhosa, a moda traz coisas incríveis todos os dias, mas a moda também pode ser traiçoeira e nós que devemos usá-la e não o contrário. Já pensou se todo lançamento entupíssemos nossos armários com ~novidades~? Já pensou o caos? No fim nada ia conversar com nada, peças soltas pra todo lado, um cartão bombando ou um negativinho na conta corrente, certo?

cartão_de_credito_laisurizi

Não estou dizendo “não compre nada da moda”. Não! Longe de mim pedir isso pra alguém, até porque também invisto em pecinhas chave da estação, massssss antes de bater o martelo (a cabeça e o cartão) penso em algumas coisas e vim dividir com vocês:

  • O que eu já tenho em casa monta pelo menos 3 looks para diferentes ocasiões com esta peça? (seja ela calçado, acessório, blusa, saia, vestido etc).

  • Sendo, as vezes, uma peça da estação e por isso mais cara, vai comprometer meu orçamento ou tenho uma reserva pra estes momentos de loucurinha?

  • Ok! É linda, mas tem a ver com meu estilo? Se eu sou toda basiquete, linda, mas basiquete, vou conseguir usar essa jaqueta cheia de patches? Ou essa saia de lurex super justa, sendo que levanto a bandeira do 100% body free e odeio me sentir “sufocada”?

Pronto! Respondidas as questões acima pode se jogar (na peça ou pra fora da loja)!

Voltando ao título e à pergunta inicial, nós devemos usar a moda como aliada, como aquela amiga que ajuda quando precisamos e não como aquele enfeite no meio da sala que ninguém sabe bem porque está ali atrapalhando a passagem.

Pensem nisso!

Boa semana!

Beijos,

Laís

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *