Blog

Tempos Modernos

Acho que todo mundo já sonhou em encontrar uma máquina do tempo. Você iria para o futuro, ou voltaria para o passado? Com meio século de vida, as duas viagens me interessariam, mas com certeza se minha versão de 18 anos entrasse em uma, viria para cá me encontrar. E o que será que pensaria? Vejam só: começando uma faculdade meio sem saber do que se tratava, vivendo uma paixãozinha e curtindo as bandas da década de 80 que estavam em plena ascensão, desembarcaria neste 2019 certa de encontrar alguém já meio se aposentando, casada, 2 filhos, cachorro, papagaio e querendo saber que fim levaram as bandas daquela época. Bem, acho que seriam muitas surpresas….

Profissionalmente… se existe uma carreira que nas últimas décadas foi sendo redefinida foi a que escolhi, analista de sistemas/profissional de tecnologia. Dos computadores meio monstros/meio deuses aos celulares 4G com conexão total sem os quais não vivemos parece que foi um pulo, e acompanhar esta (r)evolução tem sido um privilégio da nossa geração. Jamais imaginaria o quanto seria desafiada, o quanto aprenderia e me reinventaria, e mais importante, o tantão de amigos maravilhosos que teria oportunidade de conhecer em todos os empregos. E, ainda, o quanto de energia, ideias, vontade de continuar produzindo ainda haveria neste momento.

Emocionalmente, humm… afirmo com muito carinho àquela jovem que, pode ficar tranquila, pois se os filhos e o amor eterno não vieram, morar sozinha e conquistar a independência emocional são coisas que não tem preço. E sim, ainda é possível conhecer pessoas legais, sair, divertir-se, fazer amigos, dá licença, Roberto Carlos, mas de fato, “se chorei ou se sorri, o importante é que emoções eu vivi” – e ainda estou vivendo!

E falando no nosso eterno RC (“gente, está com a mesma cara!”), acho que ficaria bem feliz em saber que aquelas músicas deliciosas do BRRock com letras que eu amava cantar de fato deixariam sua marca, vivemos algo realmente especial que seria cultuado por várias gerações. Alguns heróis morreram de overdose, infelizmente… mas quanta poesia nos deixaram! Sinto bastante orgulho em ver que muita gente bacana ainda está por ai, dando shows, compondo e dizendo ao mundo que talento não é privilégio da juventude.

Por fim, se naquela época cantávamos “Eu vejo a vida melhor no futuro”, sim, Inesita 1.8, daqui de cima do meu muro eu também vejo!!! Seu lema sempre foi querer ser alguém legal e acho que neste quesito temos sido bem sucedidas. Agora, vamos juntas lá para o meio do caminho, dar um toque na Inês 3.4 para ela manter o Brasil como Campeão da Copa 2002 no Bolão do trabalho novo? (você acredita que ela trocou na última hora?)

Este artigo tem 15 Comentários

  1. DENISE ROMITA

    Adorei seu texto Ines !!
    Fiquei imaginando aqui como seria minha conversa com a Denise de 18 anos…
    Parabéns !

    • Ines Manes

      Será que nossas versoes 1.8 seriam amigas? Pelo menos gosto musical parecido tínhamos, nao eh? Obrigada!!!

  2. Marisa

    Viajamos no tempo. Muito bom!

  3. Adriana Souza

    Adorei!!! Também sou da mesma geração e acho que a minha conversa comigo aos 18 seria bem parecida… show! Continue nos brindando com textos leves e nostálgicos como esse…

  4. Giselle Weber

    Seja no passado ou no futuro, ainda que eu prefira o presente, seu texto me proporcionou me imaginar no tempo. Lindo texto!

  5. Gueta

    Ines, que belas palavras. Esse texto reflete tanto nossas histórias. Adorei! Quero te ver mais por aqui 🙂

  6. Regina Paula

    Também vivi os anos 80. Quis cantar rock , ser independente, morar em NY e acabar com a fome na África. Não rolou…. casei, descansei, casei de novo, tive filhos , continuo no Brasil e não conheço a África. Mas, também ” estou aqui e vivo esse momento lindo ….” Na verdade, não tão lindo. Hoje quero salvar alunos , a Amazônia e os brasileiros da fome de cultura… Fiz a escolha certa? Talvez…
    Amei o texto…Amei a viagem no tempo…amei a reflexão…Obrigada!

  7. Joana Bergman

    Adorei o texto, o seu olhar sensível para esse tempo de vida… Legal demais, vou continuar acompanhando!

  8. Luiza

    Adorei seu texto, Inês! Ainda tô no meio do caminho mas com muitas crises existenciais. Foi muito bom ler isso! Musa inspiradora ^^

    • Ines Manes

      Lu, mesmo que diferentes, nossos caminhos um dia se cruZaram e não foi à toa, não é? Sou sua fã também!!! Tmj! Beijos e obrigada!

  9. Ana Alevato

    Um arraso !!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *