Carregando...
BlogConsultoria

Como funciona a coloração pessoal na real?

Volteiiiii (com 2 dias de atraso) pra contar mais sobre a análise de cores, afinal a frase “Como funciona a coloração pessoal na real?” é o que mais ouço por aí (e não tô brincando, galera curte real).

No post anterior, contei um pouco sobre o teste e pra que serve. Hoje vamos um pouco além. Eu utilizo o método sazonal expandido (existe o método sazonal também) que é dividido em 4 estações e dentro de cada uma temos 3 opções, somando 12 cartelas no final. Mas… e como funciona a coloração pessoal de fato, você deve estar se perguntando.

O método é baseado nas 4 estações do ano: PRIMAVERA, VERÃO, OUTONO e INVERNO. Lá no inicio, quando só existia o método sazonal (das 4 estações) entendia-se que as pessoas se encaixavam somente dentro das quatro estações. Com o tempo foi-se percebendo, por conta da miscigenação, que existem outras características e pessoas de “cartelas” bem diferentes. Um método não invalida o outro, é importante lembrar! E cada profissional atua da forma que se sente mais à vontade. Eu escolhi o sazonal expandido.

Se você parar pra pensar (pesquisar) vai notar que as cores de cada cartela tem exatamente as características do nome que leva. Pensa no verão: mar, céu azul, praia. Agora inverno: tudo meio cinza, neve (é quase azulada), escuro. Estas são as estações frias, ou seja, tem fundo azulado. Agora primavera: calor, sol, flores coloridas. Outono: o verão vai dando adeus, folhas secas, as flores da primavera já se foram. Estas são as estações quentes, tem fundo amarelado, assim como as cores da vida real nas quais nosso pensamento foca quando lembramos das estações.

Dentro do sazonal expandido temos: Primavera quente ou pura (equivalente à primavera do sazonal), primavera clara e primavera brilhante ou intensa; Verão frio ou puro (equivalente ao verão do sazonal), verão claro e verão suave; Outono quente ou puro (equivalente ao outono do sazonal), outono escuro e outono suave; Inverno frio ou puro (equivalente ao inverno no sazonal), inverno escuro e inverno brilhante.

As peles que não possuem a temperatura como primeira característica (no caso das estações puras), são consideradas peles neutras de subtom quente ou frio. Neste caso, suas primeiras características serão intensidade (intensa e suave) ou valor (clara e escura).

O teste deve ser executado sempre por profissional habilitada para tal e com conhecimento no método escolhido, afinal esse “negócio de cor” é bem estudado e o olhar super hiper treinado.

Verificamos o contraste da pele (a diferença de cor entre seu cabelo, pele e pelos), temperatura (se quente, fria ou neutra), intensidade (se brilhante ou suave) e valor (se clara o escura). A soma dos resultados nos leva à cartela ideal, baseada 100% nas características pessoais da pessoa analisada.

Não a nossa cartela não muda com o tempo. Suas características serão suas características pra SEMPRE.

Garanto com toda certeza, a quem perguntar, que o momento da descoberta de cores, é INCRÍVEL. Parece mágica, observar como as cores refletidas em seu rosto, tem efeitos maravilhosos ou um tanto desastrosos (tô realista hoje). Agora se alguém te perguntar como funciona a coloração pessoal, você já sabe o que falar! Nem precisa se embananar mais.

Ficou curiosa pra saber mais do teste? Me escreve aqui e vamos papear! Ah, trabalho com método presencial e online criado exclusivamente por mim e 100% testado e aprovado!

Te aguardo!

Beijos e cores,

Laís

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *