Blog

Aperte os cintos…

No meu primeiro texto aqui no blog falei sobre viagem no tempo. É um assunto que curto, adoro filmes com essa temática. Um dos meus preferidos é “De volta para o futuro”, acho toda a trilogia maravilhosa, e minha referência de máquina do tempo é o De Lorean, considero a ideia toda brilhante.

Mas sempre penso que, para viajar ao passado, não precisamos de máquina física. Todos nós, de vez em quando, podemos ter esta experiência. Por exemplo, você está no carro, rádio ligado, e de repente…  vem “aquela música” que não escuta há tempos, já nem lembrava mais. Essa semana aconteceu comigo,  tocou uma mega velha do Ritchie, pronto, na mesma hora fui transportada para a mesa da empresa onde fiz estágio – alguém no departamento ao lado tinha um radinho e todo dia na hora do almoço essa música aparecia nas 10 mais. Quantas boas lembranças…. Dali, viajei direto para uns 10 anos depois, quando no meu caminho diário para o trabalho passava pelo próprio Ritchie indo andar na Lagoa com o cachorro. Era uma espécie de “controle” de que estava tudo correto naquele dia… Viagem com escalas!

Outro meio de transporte é a comida. Quem não ama aquele gostinho de infância? Com certeza nosso paladar com a idade muda, fica mais apurado, mas certos sabores sempre amaremos. Sou louca por pastel, e sempre que como um lembro da alegria que sentia quando chegava na casa da minha avó e a massa estava sendo esticada e cortada… Já comi pastel de quase tudo nessa vida, dos mais finos recheios, mas carne moída sempre será o meu favorito. A combinação com azeitona preta e ovo chega a acelerar meu coração, embora eu nunca tenha achado um com o mesmo temperinho.

Cheiros são outro passaporte para as memórias. Neste tópico vou ser menos romântica, mas uma época bem feliz foi quando passei Carnaval em Salvador. Então, existe um mix de odores não tão agradáveis que sempre me leva para os trios, onde a alegria era tanta, que nem ligávamos para os “aromas”, então sempre que passo em alguma rua com cheiro semelhante, até aperto o passo, mas ouço lá dentro um “Tira o pé do chão!!!” e não tem como não começar a pular por dentro.

Rever fotos, então, equivale a um trem expresso. Lembra desse dia, nossa, que roupa era essa?,  essa viagem foi ótima!, por onde andam essas pessoas…? Como é bom rever imagens antigas e lembrar de tantos sorrisos compartilhados.

Enfim, para curtir essas viagens basta abrir os olhos e a mente. Às vezes uma estampa, um objeto, uma frase ou alguém que passa por nós traz em si uma portinha para o passado. Vá, volte…  e, por que não? Permita-se também viajar ao futuro! Nossa vida é feita dessa mistura de tempos, e, embora viver o momento presente seja o principal, recordar fatos e exercitar a imaginação são uma delícia. Como diz a música baiana…. “tira o pé do chãããão…”!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *